sábado, 18 de novembro de 2017

O Dia que o Preconceito não venceu


- O Vi tá aí?

- Tá você quer falar com ele? Acho que era você que ele tava esperando.

- Sério? Que bom! Vou lá.

Você morde minha orelha, e me chama ao pé do ouvido:

- Vi, acorda, Vi... Eu tenho de falar com você.

- Tô sonhando... É efeito do Exiless, não é possível!

- Você não tá sonhando, Vi. Sou eu, Angel mesmo.

- Caralho... O que você tá fazendo aqui?!

- Vim te dar a resposta que você estava esperando há 2 anos.

- É um não e um tapa na cara, né? Se for isso, vá embora! Tô cansado. E vou me matar já, não preciso da sua piedade.

- Não, Vi. É sim. Você me amou de verdade. E me ama de verdade! Você merece.

- E o que eu faço com os moleques da tua rua?

- Shiu... Eu não me importo, Victor. Feche teus olhinhos, abra e fecha a boca e enrole tua língua na minha. Me toque, eu sou tua realidade. Não quero ser sonho mais.

Nossa língua combinou:

- Que é isso nos braços? Machucou?

- Cortei meus pulsos.

- Vi, eu sou teu anjo. Enquanto, eu estiver aqui, isso não vai mais acontecer...

- Fica comigo essa noite ou, vamos pra sua casa?

- Fico com você.

1:00 da manhã:

- Deite de barriga pra cima que agora vou te mostrar o que tenho.

- Hum...

- Shiu.... Dois ouvidos e uma boca, por favor. Tuc, tuc, tuc, tuc. Você é uma pessoa incrível, ninguém se compara a você... Eu fiquei sabendo, que você gosta de pincéis, hum... Tua pele é tão bonita, mas está impura e cheia de lágrimas que estão querendo sair. Vou limpar, fica calma. Tuc, tuc, tuc, tuc... smack, smack, smack...  Agora, vou dar beijinhos na tua mão, beijinhos na tua nuca, te dizer uns segredos de liquidificador e beijar tua barriga. - Tenha calma, confie em mim e continue em silêncio, só respire e inspire devagar... Isso... Tá gostoso? Que bom, quero que você se sinta segura. Agora, vou medir tua buceta e dar beijinhos nela e colocar a língua devagar no teu clítoris. Não tenha medo....

- Ai... Assim....

- Shiu... Respire e inspire. Deixe teu suor se transpor a teu corpo.

Teu suor começa a aparecer no teu corpo e atravessa teus seios como um mar calmo, mas ainda preciso te fazer gozar.

- Ah, ah, ah...

Jorrou... - Ajoelhei à teus pés e bebi tudo.

Enfiei meu sexo no seu, te segurei pela cintura, prensei você na parede, você aprendeu a não gritar e enquanto, nós dois respirávamos e inspirávamos, mu bebia teu suor quente.

Você sentiu prazer;

Eu também:

- Quer um cigarro?

- Eu não fumo.

- Vamos dormir agarradinhos?

- Sim. Vi...

- Oi, Ângela.

- Foi a melhor noite da minha vida. Obrigada. Nunca ninguém me comeu tão bem.

Rosto avermelhado, deito agarrado a tua barriga e te dou boa noite.

E enquanto, o pra sempre durar... - Ninguém e nada, irá nos separar:

- Vi, eu te amo.

- Eu também, te amo. Você é o amor que sonhei pra mim.

- Boa noite, meu anjo. Durma bem.

- Boa noite, minha anja. Você, também.

Nos sentimos seguros, como crianças num parquinho...

Superação da Depressão, Ajoelhamento, Sexo e Pólvora



Ontem, não consegui dormir pensando em você, sabia? - Então, tomei uma decisão difícil de ser tomada, superar as minhas dores de estômago e ir atrás de você, pois, você não entra no Facebook há uma semana. 

Peguei minha moleta e minha goteira, pois, deficientes anormais como eu, usam essas coisas. - Aguentei os olhares esquistos do Vesgo, do Marcinho e do Nego, e fui até seu encontro. - Você voltou para casa do Jonathan e lá, além de ter câmeras de segurança ligadas,  tem um vão no portão. 

Dava pra ver a piscina, a suíte, tudo o que tinha ali. - A minha mãe conhece a mãe dele e, meu tio Jailson, fez a mesma planta da casa dele, igual a planta da minha casa, porém, eu não tenho o dinheiro que ele teve pra investir naquele casarão.

Eu vi vocês juntos, abraçados e fui embora. - O Baiano me viu saindo da casa do Jonathan e me entregou um DVD:

- Vitão, você tem de ver isso quando você chegar na sua casa!

- O que é isso?

- É o DVD das câmeras de segurança.  

- Tá.

Coloquei o DVD no Computador, pois não tenho DVD em casa e me deparei com essa cena:



- Ai....

- Fiquei sabendo que o Vitão quer ficar com você e ainda deixou técnicas para te pegar de jeito.

- O Vi é um fofo, mas você é rico... E assim, eu gozo...

- E o Vitão é deficiente. Ele não iria ter pica pra te comer. Deve ser capado!




Era uma da manhã, os cintos, as facas, os canivetes estão todos escondidos, mas ainda tinha a arma que meu pai deixou aqui sem querer quando se separou...

Fiz roleta russa, apertei o gatilho e a arma disparou... - Vi a Franciele beijando o Diego. Mas ainda estava ouvindo o som da vitrola tocar:

''I have Go... To The end of road, is a natural i belong to me, if belong to you! No!''

Realmente, Ângela, é o fim da linha. - Não quero ser o babaca do PC Siqueira e o mongoloide do Windersson.

Mas eu sou tão diferente;

Me sinto deficiente.

A moleta de madeira cai no chão;

E o tapete da minha sala fica sujo de sangue....

Acabou, o sofrimento de ser um mero retardado mental com necessidades especiais!

Letícia, Eu sei que Você não é só Cai, Cai Balão



- Vitão?! Você me ligando à essa hora?

- Eu tenho pensado muito em você, sabia?

- Eu sei, Vitão. Mas você sabe que eu tô com um cara rico. Desculpa, por te fazer chorar.

- Desculpar pelo quê?  O choro foi meu.

- E você é muito infantil! Não queria transar comigo. Só queria que eu te desse colo. Parece viado!

- hahahaha... Eu sei, que você só dá pra playboy porque não quer trabalhar, Lê. Você vai ser muito agredida, muito usada por pintos que só funcionam com viagra. Eu queria teu corpo, você é linda e muito voluptuosa. Mas o carinho vale mais pra mim, que o sexo sem razão.

- Que bonito isso, Vi.

- Bonito, mas não me faz comer ninguém. 

(Plak)
- Não, Vitão!


Minha camisa da X-ray está toda suja de sangue;

Dei-me dois tiros no peito;

O preconceito e a falsidade sempre vencem o bem;

Estou cansado de ser maltratado....:

- Franciele

- Vi?! Que é, caralho?!

- Para de ser mimada! Você já tem dois filhos e larga o Henrique ele te come mal! Você é vazia! Seu fim, vai ser um tiro na cabeça!

- E o seu também...

- Mas morrerei com um rei. Você, como uma vadia.

(Plak, Plak, Plak)

Nos meus olhos passam-se a escuridão;

Meus guias sumiram;

Deus não está aqui;

E rejeito a luz, até meus 40 anos...















Letícia, Franciele e Ângela... 

Eu amei vocês, com toda minha alma e coração;

Desculpa, por ser tão diferente;

Tão Deficiente...

(Plak, Plak)!

Não tenho a prata;

Nem o ouro;

 Nem os carros;

E muito menos;

As viagens para Porto De Galinhas;

Desculpe-me, por ser gentinha;

E não ser Traficante formado em psicologia;

Eu sou só um compositor...

Popular!

Não posso fazer nada...

Angel: Sem Instagram e sem o Professor (Prelúdio)



- Victor, pare me chamar de mercenária! O Zoião me disse que você é igual o Peixe e que você toma Gardenal.

- Disse é? Tudo mentira! Aquele moleque é retardado. Só olhar pra cara dele. O Rodrigo me defendia quando ele me chamava de Peixe e, Gardenal a gente só toma quando têm convulsões, sua ignorante.

- Mas você não pode falar nada sobre eu ser falsa, sendo que você é cheio de ponto e é deficiente.

- Eu pelo menos, assumo minha condição de retardado e doente. E você que não assume seu corpo do jeito que é?

- hahahaha... Mostre-me como sou sem photoshop e sem traficantes, então.

- Espera, rapidinho...

Foto Envida...







- Tá. E o que você quer de mim sendo que eu só uso meu corpo como vitrine? Eu sou lixo. Você é bom.

- Eu também erro, Angel. Todos nós erramos...

- Mas o que você quer de mim? Por quê você não procura uma pessoa melhor?

- Porque eu quero o que você é de verdade.

- O que eu sou de verdade, Vi?

- Espera...

- Sim.

Foto Enviada...



- Ah, tá que você não quer meu corpo. Você é bicha?

- É lógico que eu quero o seu corpo, também. Você é muito gostosa.

- Obrigada. Mas por quê você investe em mim e me ama?

- Porque sexo não compra amor e amizade...

.... 

- Vi!


Ouviram-se os tiros;

Ouviram-se os gritos;

 Morri...







Letícia e Ângela, não estou com raiva de vocês...



- Victor, você é muito sensível e muito trouxa! Ah, e muito deficiente! Por isso, eu não vou ficar com você. Sou muito bonita e gostosa. Quero aproveitar os caras de moto e com os plaquês de 100 no bolso, você é muito piegas e tem a perna torta! Vai crescer!

Idade é só um número;

Preconceito é coisa de perceptiva;

Um dia, você vai envelhecer;

Sua buceta vai virar teia de aranha;

E na nova geração de traficantes que virão;

Não vão olhar pra você como os da antiga te olhava;

Aliás, você já está com 27, Ângela;

Tá chegando a idade. - Pouco menos, de 20 anos, seu silicone vai cair;

E os traficantes que você ficou;

Estarão mortos ou na igreja procurando acalanto.

E você, Letícia;

Os velhos que você quer não vão durar pra sempre;

E todos te tratam como vagabunda;

Por isso, o Seguro de Vida vai ficar para os filhos;

E não para você.

E você vai recorrer na justiça;

Mas sexo não significa atenção.


E Franciele;

Seu fim, vai ser o suicídio;

O Henrique te come mal;

E você está gorda e feia;

Coitada de você, Franciele,

Que era uma moça bonita.

Destruiu todos os meus sonhos;

E vai morrer, sem ter tido o amor...

Que merecia.


Ângela, Humildade, por favor



- Que casarão que o Victor tem! Que carrão que o Victor tem na porta... Minha buceta tá pingando! Ai, meu Deus!

Nem tudo é o que parece;

Não sou rico, não tenho posse alguma;

Consegui um terreno porque meu pai colocou no meu nome, mas só vou ter direito se minha mãe morrer e não vou me casar com você, pra você tomar conta e até me matar pra ficar com ele;

 E meu vô que comprou os materiais de construção;

Sobre o carro, é da minha mãe.

Você é igual a Jéssica; mercenária.

Mas você é mais bonita, mais legal e mais carinhosa;

Porém, você só liga pra dinheiro. - E aqui, só tem amor, carinho, depressão e deficiência.

De madrugada;

Passo na tua casa com o meu Up! - E você quer dar no meu carro;

Eu prefiro a cama. - Mas o teu sexo não aguenta.

Eu te amo, mas sei que estou me arriscando e que vou ser traído;

Isso vai me fazer cortar os pulsos;

Ficar sem dormir por dias e tentar me matar tomando Neopromazina;

A Letícia, não é só carinho, mas ela queria caras ricos para sustentá-la;

Por isso, mostrava teu corpo inteiro e pelado no Facebook;

Conheço tua laia e a laia dela. - A Franciele, trabalha pra ter, pelo menos;

Vocês nem isso. - Pagam de modelos, mas são putas. - Uma puta da Zona Leste e outra, que gosta de casas com piscina.

Eu me apaixono, porque vejo que vocês são mais que isso;

Mas vocês estão podres, que vocês iriam e irão enjoar do meu jeito sensível;

 Como todas fizeram. - Foram embora, sem beijo na boca e sem sexo.

E eu vou socar as paredes;

Me sentir inferior, diferente e deficiente.

Mas eu preciso do teu colo;

Do teu corpo;

Do teu beijo;

E de toda tua carne.

Mas no final de tudo...

Você vai embora;

E eu penso em suicídio.

Plak. - É o tiro que dou na minha cabeça por causa da Angel e da Letícia;

Franciele, se sente culpada;

E vocês vão estar dando para outros;

Que não te comem bem.

E isso,

Faz me sentir impotente, diferente e deficiente...

Eu como o que você tem de carne, Ângela.

Você come o que eu tenho de alma e coração...

E sem isso;

Não consigo viver.

Mas sua buceta é boa;

Teus peitos são um tesão;

E teu colo é o melhor do mundo....

Mas sei que vou perder isso para quem tem cordão de ouro e dinheiro roubado;

O meu carro bateu. - Morri queimado no ponto do Bradesco...

- O Victor era um deficiente de bosta... Só.



O Cu Fake das Garotas do Robrú



- Victor, você é meu escritor e meu corno. -  Eu te amo.

Vejo o Gabriel batendo punheta para os hentais no Pinterest e isso, me deixa perturbado;

Ângela me deixa por Danilo, o filho do Bita que acabou de ser solto depois de anos na cadeia;

Estou sem fumar há horas e estou com dores no estômago e tonto de tanta abstinência.

Vejo os dois se beijando;

Ela entra no carro vermelho dele;

Usa uma blusinha de oncinha com os seios à mostra;

Pego a arma que ganhei do meu pai....

Atiro em meu peito!

 A Ângela é uma bala no peito.

É limbo sem julgamento final;

É inferno na terra;

É falta de paz no céu.

''Você me ama, vagabunda?''

''Você me ama, vagabunda?''

''Eu amo você...''