segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Moça, você é mais poesia que mulher


Me faça me perder no teu mar;

Me dê carinho e atenção;

É chato para mim;

E é engraçado pra você.


Mas preciso disso;

Para me sentir vivo;

E não ficar perturbado.


A loucura dos que se perdem no mar;

Não é nada ao que sangro por você;

E pelos problemas.


O amor é dificultoso;

Para quem é insensível;

E nunca recebeu nada;

Apenas, ódio em troca.


domingo, 24 de setembro de 2017

O Sumiço do Sol




Quando o sol sumiu;

Aquela criança que andava feliz pelas ruas;

Se tornou solitária e macambuzia.

Ela se senta no banco daquela praça;

Olha a lua;

As estrelas cadentes passando pelo céu;

E não vê ninguém ao lado...

sábado, 23 de setembro de 2017

Manda quem pode; Obedece quem não tem tresteza



Os militares dizem pra eu me controlar;

Pra não ficar num quarto fechado;

Sem portas ou, janelas.


As moças da minha vida;

Dizem pra eu guardar a dor de amor para mim;

Pois sou, apenas um nojento.


Mas antes ouvir meu coração;

E falar tudo o que sinto;

Do que sangrar feito um covarde;

E morrer sem razão.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Faça-me



Deixe-me tocar teu rosto;

Me incline a teu beijo;

Faça-me esquecer aquela vadia!


Você é tão linda;

O seu sorriso me faz sorrir;

Teu corpo me faz reclinar;

E teu colo me faz menino.


Faça-me esquecer que sou deficiente;

Tira-me a revolta;

Tira-me o cigarro da boca;

Tire os comprimidos de cima da minha mesa.


Quero perder o medo de amar;

Quero segurar sua mão;

Quero me sentir bem garoto ao teu lado.


Tire a faca dos meus pulsos;

Faça das flores meu band-aid;

E quando eu acordar;

Continue a me dar...

Amor.


quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Sudorese

Cabeça dolorida;

Lembranças do que fui e não sou mais;

[E nem quero ser]

Só quero gritar;

Acabar com o suor;

E naufragar na labareda dos teus olhos.


Quero navegar dentre teus seios;

Quero te deixar pingando de prazer;

E deixar teu corpo em brasa quente.


Depois quero deitar-me no teu colo;

Para esquecer do mundo que não existe mais;

Para mim...

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Assinado, Eu



Não estou com as dores de estomago habituais
Sinto meu estômago como se nele estivessem voando borboletas
E sinto vontade de vomitar borboletas também

Sinto uma vontade pura e casta de ligar a banheira
E cortar a veia certa para lhe encontrar
Você se lembra quando tocava no teu rosto macio como rosas?
Pois é, estou me sentindo com o mesmo sentimento

''Moça bonita''. - Sabe onde peguei essa frase
De uma novela da Globo que tinha uma menina mongoloide que via a mãe morta.
Deve ser um código de inferioridade

Grito baixinho para não acordar a minha mãe
Nem a vizinhança inteira
Mas está ficando difícil
Estar em casa sem você
Insuportável
Sem sentido
Sem razão
Sem porra nenhuma

Eu te amo muito
Amo tanto que chega a me dar medo de estar senil
Sinto vontade de ver sangue no chão
Sinto vontade de vomitar
Mas me obrigam a ser forte
Me obrigam a estar aqui

Mas é difícil confiar num amor sincero
Sem você

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Metade



Vento gelado;

Um café na mesa;

Coca-Cola às três;

Janelas abertas...

[Um grito de liberdade;
Quero ser feliz;
Cabeça confusa;
Sentimento mongoloide].

Um sussurro de ódio;

Medo do Pavel;

Medo do Marcelo;

Medo do Valter - Meu Professor.

Setembro chove;

Teu rosto belo;

Mas uma alma carregada.

Te amo;

Não te amo;

Quero te ver;

Não quero mais.

Acabou o veneno;

Acabou o inferno;

Acaba um caos;

E começa outro em teu lugar.